Literatura de Esbarrão - As Melhores Histórias de Sherlock Holmes

/
0 Comments
















Nascido em 22 de maio de 1859 Sir Arthur Conan Doyle ficou mundialmente conhecido por ser o criador do maior personagem da literatura policial, o detetive Sherlock Holmes. No entanto, este é um curioso caso em que o criador fica "preso" a criação. O escritor dizia que o grande sucesso de crítica e publico do detetive mantinha sua mente presa a ele, e as portas das editoras e dos leitores fechadas para qualquer outro trabalho dele.






















É com o coração pesado que movimento minha caneta para escrever estas últimas palavras do relato dos dons singulares pelos quais meu amigo Sherlock Holmes se distinguia. De um modo incoerente e, sinto profundamente, por completo inadequado, empreendi dar conta das minhas estranhas experiências na companhia dele, desde o acaso que primeiro nos reuniu na épocado "Estudo em Vermelho"...

...Meu Caro Watson (dizia), escrevo essas poucas linhas por cortesia do senhor Moriarty, que me deixou escolher o momento para a discussão final das questões pendentes entre nós. Ele me fez um esboço dos métodos pelos quais evitou a policia inglesa e manteve-se informado de nossos movimentos. Tais métodos confirmam, certamente, a alta opinião que eu tinha elaborado a respeito das habilidades dele. Fico feliz em pensar que livrarei a sociedade de sua presença, entretanto, temo que será as custas do que trará dor a meus amigos e, especialmente meu caro Watson, a você...


Assim no conto "O Problema Final" Sir Arthur deu fim as histórias do mais querido dos detetives, em uma luta contra seu arqui-inimigo o mestre do crime Professor Moriarty, Holmes teria caído penhasco abaixo junto de seu antecessor.

Mais tarde pressionado por leitores e editores, Arthur, traria Holmes de volta a vida no conto "A Casa Vazia", sugerindo que o herói forjara a própria morte afim de que pudesse escapar da caça que seus principais inimigos tramavam contra ele.


You may also like

Postar um comentário