Porque hoje não escrevi aquele poema - 007

/
0 Comments
Victor Camundongo
Por que de repente o meu peito se encheu dum fôlego que me fez inflar, quase flutuar
acima de todas as expectativas que cada estrofe pudesse devolver a este peito antes doído.
Não mais a métrica que por trás da estética só aprisionava o tanto que tinha a dizer.
Por um dia um asco à toda poesia, a todo verso que não é capítulo, parágrafo.
Por um dia não ter mais que comprimir todo o sentimento que há em mim, por um dia deleitar-me num diário vadio, displicente, por esse dia em que não escrevi aquele poema, deixar de ser poeta e desprender-me de toda maldição ou riso dos outros...

Victor Camundongo


You may also like

Postar um comentário