Micro-conto - Das Possibilidades de um Olhar Magnético

/
0 Comments

Micro-conto ou mini conto que surgiu (também) após a leitura do mini-conto do amigo Maik Barbara Dois Lados da Moeda – Cara&Coroa  entre outras inspirações... he-he-he. Mas não se espante além do que essas próximas linhas insinuam... é tudo ficção.

Das possibilidades de um olhar Magnético

E se antes eu tinha nojo, ojeriza, repugnância e outros tantos adjetivos que poderiam mostrar o asco que sentia na sua presença... Agora sinto uma absurda ligação, genuína, lhe sendo e lhe tendo como o que há de mais intimo, o feito mais importante da minha vida.

Porque agora, eu sou a sua ultima visão do que é, do que foi a vida, e se de fato lhe passou um filme diante dos olhos antes do golpe final, aposto que o meu rosto era uma marca d´agua à frente dessa tela. Em contra partida admito; que o seu ultimo olhar também ficou gravado em meus olhos, no exato momento em que empurrava a faca um pouco mais pra dentro do seu peito, quando a carne se rompeu de vez e o aço adentrou por completo só parando no osso de sua costela... Aquele seu olhar com olhos estatelados seguidos de um profundo suspiro, lhe tornou insuportavelmente próximo, ligado a mim, talvez fosse a culpa e a responsabilidade de eu me tornar a sua ultima lembrança em vida. 


E nesse seu ultimo olhar de quase morto, sem querer, eu e você aniquilamos toda a sua arrogância, toda a hipocrisia que antes morava em seus olhos, que azar, porque se fosse assim antes, eu juro... Não precisava ter lhe matado... 


You may also like

Postar um comentário