O Cavaleiro Inexistente - Italo Calvino

/
0 Comments

Em mais uma leitura de esbarrão estamos aqui compartilhando novas descobertas, já que seria bastante pretensioso dizer que compartillharmos conhecimento...

Esse livro me chegou através de um vídeo do pessoal do Homo Literatus que citou a obra e me despertou curiosidade no ato, fui conferir...

"O Cavaleiro Inexistente" de Italo Calvino, narra a trajetória do cavaleiro Agilulfo, famoso pela armadura sempre branca, pela destreza em combate e pela disciplina militar. Fazendo parte da seleto grupo de paladinos que servem ao Rei Carlos Magno, Agilulfo teria ainda mais destaque se não fosse por uma certa particularidade... Por dentro daquela armadura branca, não existe nada, se ouve uma voz e se vê a armadura mexer e lutar, mas dentro dali há um vazio, um cavaleiro que ao menos físicamente, não existe.

A saga do Cavaleiro Inexistente se divide entre outras histórias de personagens que nno contexto da cavalaria e guerras, buscam sua redenção junto a glória e nobreza nos feitos. De igual forma Agilulfo após ser indagado sobre como teria conquistado seu título de cavaleiro, parte numa busca angustiante para reencontrar a dama que ele salvou das mãos de um mal feitor.

Sempre com uma visão cômica dos fatos e personagens, nas horas das batalhas e noutros momentos a narrativa se aproxima do filosófico também sempre em paralelo com a metalinguagem do ato de escrever, já que tudo em verdade é narrado por uma freira presa em um convento.

Leia dois trechos do livro abaixo:

"...O Sinal de que começara a batalha foi a tosse. Viu lá em baixo uma nuvem de poeira amarela que avançava, e outra subiu do chão porque os cavalos cristãos também se haviam lançados para a frente a galope. Samblado começou a tossir, e todo o exército imperial tossia entalado em suas armaduras..."

"...Portanto o importante era entender-se, coisa não muito fácil entre mouros e cristãos e com várias línguas mouras e cristãs entre eles, se alguém recebia um insulto indecifrável, que podia fazer? Era preciso suportá-lo e quem sabe se ficasse desonrado pelo resto da vida. Por tanto nessa fase do combate, participavam os interpretes, tropa rápida, com armamento leve, montada em cavalinhos, que circulavam ao redor, captavam no ar os insultos e os traduziam imediatamente na língua do destinatário...



Nascido no dia 15 de outubro de 1923, Italo Calvino era natural de Santiago de Las Vegas, em Cuba. 

Italo Calvino foi apresentado e conviveu com grandes intelectuais de esquerda de seu tempo. Foi na década de 1950 que ele publicou os livros que o tornariam famoso internacionalmente. O primeiro deles, de 1952, foi O Visconde Partido ao Meio, que seria acompanhado pelo clássico O Barão nas Árvores, de 1957, e O Cavaleiro Inexistente, de 1959. A partir daí, o trabalho de Italo Calvino ganharia muita repercussão e ele publicaria outros importantes textos nas décadas seguintes, com destaque para O Castelo dos Destinos Cruzados, de 1969, As Cidades Invisíveis, de 1972, e Palomar, de 1983.

Vítima de uma hemorragia cerebral, Italo Calvino faleceu no dia 19 de setembro de 1985, deixando um imenso legado para a literatura mundial.

Veja o que mais esbarrou por aqui no Movimento!

Compartilhe Curta deixe seu comentário!!!


You may also like

Postar um comentário