Por que não escrevi aquele poema - 010

/
0 Comments


Oh o quão pronto parece aquela estrofe, perfeita
como se estivesse sido esculpida desde sempre, 
nascida no primeiro instante da criação.

Mas quão longo, árduo e ofensivo é este verso,
cumprido, incompleto de uma distancia impalpavel.
Mora entre sombras, entre o mistérios de tudo
que do nada brota. No vacilar, na inconstância 
de cada palavra escolhida.
Dessas que se mostram com o brilho duma estrela cadente,
distante efemera.

E desconheço o momento em que surje o verso em mim,
parecendo que jamais existirá aquele poema
mesmo já estando aqui de algum modo invisivel...

Victor Camundongo


You may also like

Postar um comentário