/
6 Comments



Lançamento em DVD
A Lenda de Beowulf


O diretor Robert Zemeckis de “Náufrago” (2000) e “Forrest Gump” (1994) volta a utilizar a computação gráfica para contar uma história. Depois de “O Expresso Polar” (2004) agora é com “A Lenda de Beowulf” que o diretor faz uso da tecnologia.
Em “A Lenda...” assim como em “O Expresso Polar”, todos os atores atuaram frente a tela vazia, com sensores de captura de movimento presos a eles. Os dados destes sensores eram repassados a computadores e serviam de molde para a criação do personagem no próprio filme. Daí nota-se a riqueza absurda de detalhes alcançada, quadro a quadro deixando a dúvida se o que vemos são cenas reais de atores e cenários ou computação gráfica.
O elenco repleto de nomes conceituados como Anthony Hopkins, Anjelina Jolie, John Malkovich e Ray Winstone faz com que tal reconhecimento seja ainda mais imediato, mesmo que esses estejam devidamente caracterizados por seus respectivos personagens.
O roteiro foi adpatado por Neil Gaiman e Roger Avary a partir do poema épico cujo autor permanece desconhecido.
“A Lenda de Beowulf” conta a saga do herói que chega às terras do rei Hrothgar que estão sendo assoladas pelo demônio Grendel. O rei prometeu riqueza a quem conseguir destruir a fera, Beowulf, guerreiro de grandes feitos, junto a seus homens irão engendrar um plano para devolver a paz e a liberdade às terras da antiga Dinamarca.
Resumidamente esse é o mote da história, porém o que faz tal acontecimento atravessar o tempo e ser mais uma vez contado, é a carga dramática implícita na história. Pois engana-se ou limita-se quem se prende apenas a ação da fita e a representação do herói medieval. Beowulf é em certos pontos uma antítese aos feitos dos grandes heróis, é acima de tudo a narrativa que mostra os homens por detrás dos ditos heróis. Discorre ainda sobre a cobiça e a ganância humana, mostra a construção do homem à herói, e a desconstrução deste, que depois encontrando-se com sua redenção, dono agora de reais valores tornando-se novamente Homem e herói, agora num sentido mais amplo e prático da palavra. Essa sim é a maior das viagens que Beowulf faz, é a riqueza da história contida nos 113 minutos do longa.
Robert Zemeckis mostra-se um sábio contador de história, sabendo lhe dar com as diversas nuances do roteiro, juntando técnicas narrativas ao uso de tecnologia, não ficando refém dessa em nenhum momento da história. Robert evidencia a riqueza da história acima dos efeitos especiais.

Ygor MF


Ficha Técnica:
Título Original: Beowulf
Gênero: Animação
Tempo de Duração: 113 minutos
Ano de Lançamento (EUA): 2007
Direção: Robert Zemeckis
Roteiro: Neil Gaiman e Roger Avary, baseado no poema épico "Beowulf", de autor desconhecido Fotografia: Robert Presley


Elenco:
Ray Winstone (Beowulf)
Robin Wright Penn (Rainha Wealthow)
Rik Young (Eofor)
Brendan Gleeson (Wiglaf)
Crispin Glover (Grendel)
Leslie Harter Zemeckis (Yrsa)
Anthony Hopkins (Rei Hrothgar)
Angelina Jolie (Mãe de Grendel)
Alison Lohman (Ursula)
John Malkovich (Unferth)


You may also like

Postar um comentário