Edgar Além Poeta - Ghost Whiter 2

/
0 Comments

...enquanto olhava sua vítima ainda deitada tentando se recompor do golpe, ajustava o silenciador no cano da arma. Calmo, sem desespero sabia que ela jamais sairia dali. Passou a mão na boca que lhe parecia inchada por causa do soco que tomara, a mancha de sangue que lhe veio na mão lhe confirmou toda a raiva, todo o motivo para terminar com aquilo...com gosto.


um nome email em minha caixa de entrada
Bom dia Edgar!!! Trabalho pra você, reunião amanha aqui no escritório, só para você se acostumar a idéia é mais um romance um romance histórico, sobre uma mulher indignada com seu casamento, tentando mudar o curso de sua vida, até que comete um adultério, é o que vai causar todo o reboliço da trama, tendeu?

Bjs e até amanha!

PS: Não se atrase o cliente parece bem metódico... chato mesmo! 

PS2: Ainda não tive tempo de conversar com o Roberto sobre o seu original, mas prometo essa semana tentarei algo.


You may also like

Postar um comentário