/
0 Comments

“Cabra Cega” – O Filme
Mais um filme sobre o período militar? É uma pergunta que alguns mais ariscos farão já se distanciando e dando menos chances ao filme. E a resposta é sim! “Cabra Cega” é mais um filme sobre o período em que o Brasil viveu sobre o regime militar, e sobre a resistência armada e ideológica que alguns brasileiros praticaram contra o regime.
Seguindo uma visão minimalista, mais humana e particular, o longa se concentra no drama de um personagen específico ao invés de traçar um olhar panorâmico sobre o contexto. É o típico trabalho que se não fala de um assunto novo, o aborda de uma maneira diferente.
Dirigido por Toni Venturi, “Cabra Cega” conta a história do militante Tiago, que após ser baleado e ter visto a companheira capturada pela policia, é levado a um apartamento onde ficará “encarcerado”, para recuperar suas forças, esperar que “baixe a poeira” e que o comando lhe de novas missões.
Pode-se classificar esse trabalho de Toni como um drama psicológico e angustiante pois é justamente este sentimento que dita o ritmo do filme, quanto mais Tiago sofre por estar preso distante dos amigos, da ação e sem saber nada. Maior se torna o drama, o clima de suspense e a neurose levando em consideração a possibilidade de estar sendo traído, vigiado e correndo o risco de ser pego pelo inimigo.
Outros personagens acrescentam emoções ao clima do filme, funcionando como termômetros ou mensageiros das coisas que vão acontecendo lá fora, já que nós(espectadores) estamos trancafiados juntos de Tiago, na mesma “brincadeira” de cabra cega. É através de Mateus(Jonas Bloch), um médico que de forma secreta participa dos movimentos de libertação, Pedro(Michel Bercovitch) um estudante de arquitetura simpatizante com a causa que no entanto, não deixa sua vida social de lado ou ainda pela enfermeira Rosa, vivida por Débora Duboc, que nós e Tiago vamos sentindo o clima externo de desespero e desanimo a cada noticía das baixas da resistência.
O personagem Tiago(interpretado de forma grandiosa pelo ator Leonardo Medeiros), representa um olhar agudo e original, de grande verossimilhança sobre os brasileiros que se posicionaram contra a ditadura. Se Tiago é um personagem apaixonado pela causa, um sonhador e idealista, é também um homem que sente falta das coisas “banais” que tanto alegram nossas vidas, como a liberdade de um passeio a rua, sexo ou a tranqüilidade de ouvir uma música sem maiores preocupações. E se Tiago demonstra confiança e coragem, deixa nítido suas fraquezas, as fraquezas de sua organização e de seus sonhos, e sobre tudo o medo.
Toni Venturi utiliza muito bem todas as facetas da história que tem em mãos, o lado histórico e documental, dramático e passional e até mesmo uma visão lírica da eterna luta pela liberdade. Mas nada disso fica sobresaltado, é como se fossem visões ou informações subjacentes ainda que explicítas e chocantes como alguns trechos com cenas de tortura. De qualquer forma a direção bem controlada mantém um ótimo ritmo e caminho ao filme.

Filmes como “Cabra Cega” num país como o Brasil serão sempre bem vindos, um filme com propósito e que de maneira alguma representa mais uma martelada no mesmo assunto, mas apresenta um outro olhar já passados mais de 30 anos podemos ver o que existia de utópico naqueles idéais, e o quanto eles ainda são pertinentes num pais que de uma maneira ou de outra, com ou sem ditadura, não muda.

Ygor MF 11/04/2006
Título Original: Cabra Cega
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 107 minutos
Ano de Lançamento (Brasil): 2005
Site Oficial: www.cabracega.com.br
Direção: Toni Venturi
Roteiro: Di Moretti, baseado em argumento de Fernando Bonassi, Roberto Moreira e Victor Navas
Elenco: Leonardo Medeiros (Thiago)Débora Duboc (Rosa)Jonas Bloch (Matheus)Michel Bercovitch (Pedro)Bri FioccaOdara CarvalhoMilhem CortazRenato BorghiWalter BredaElcio Nogueira


You may also like

Postar um comentário