/
0 Comments
300 de Frank Miller – O Filme

A história dos 300 soldados de Esparta que desafiaram um imenso império Persa chega novamente aos cinemas. “Concluindo” um ciclo no que diz respeito às possibilidades de adaptação de uma história para diferentes meios de comunicação.
Leônidas, Xerxes, Esparta, Grécia, Gregos e Persas são todos parte da história da civilização. A batalha das Termópilas a qual a história do filme se prende, trata-se de um confronto de grande importância no embate entre Ocidente e Oriente. Diz-se inclusive que o feito e a bravura de Leônidas foram peças fundamentais para evitar o domínio de um sobre outro. A primeira adaptação desse fato histórico foi feita em 1962, dirigido por Rudy Mate, filme que inspirou Frank Miller a escrever a novela em quadrinhos 300, e que agora retorna aos cinemas em uma “adaptação-da-adaptação”. Porém, como “quadrinhos” e cinema são artes que andam muito próximas uma da outra, no seu mecanismo de contar história, no uso de roteiro, na busca por um melhor enquadramento e a forma como as imagens são utilizadas, fãs e leitores do HQ 300 não terão motivos para torcer o nariz para a adaptação feita por Kurt Johnstad, Zach Snyder(Diretor) e Michael Gordon, já que esta é fiel à HQ pois é direta e simples.
Por outro lado, no que diz respeito a fidelidade histórica dos fatos, 300 apresenta algumas diferenças, pra não dizer furos ou fallhas, já que essas particularidades notadas por historiadores não comprometem em nada o longa, ou mesmo o HQ original. Tais peculiaridades em parte são apontadas como erros graves de história e cronologia e em outra parte são dados como “licença poética” de Frank Miller para tornar a narrativa mais interessante e principalmente o feito dos 300 espartanos mais próximo do heróico. Alguns pontos de controvérsia são o uso de elefantes e rinocerontes pelo exército persa, o número de combatentes persas que em verdade teria chegado entre 200 e 500 mil soldados, ao contrário do exagero que o próprio Heródoto (historiador que reconta os feitos de Xerxes) teria cometido, 1 milhão. Continuando, as vestimentas de persas e gregos não condiz com a história, piercins e rastafaris nos persas e a falta de armaduras no exército espartano parece não ter embasamento histórico, além do fato que os 300 de Esparta contavam com uma ajuda de 7000 aliados de diferentes partes da Grécia.
Contudo 300 corresponde ao que se propõe, entreter e exaltar o feito de Leônidas e seus comandados. Diferente de outros épicos, o diretor e roteirista Zach Snyder acertou em não fazer menção ou alusão da história da guerra das Termópilas com algum fato político dos dias atuais.
O filme não chega a inovar na arte do cinema, mas é um raro momento de extremo cuidado, beleza e perfeição na execução de cena a cena, quadro a quadro. Os efeitos especiais, a montagem e a fotografia com contrastes “estourados” e a iluminação num tom próximo do sépia denotando um clima mítico e histórico a cada momento.
300 é também uma boa surpresa, pois não conta com nenhum grande nome do cinema tanto no elenco como na direção. Atores e o diretor Zach Snyder encontram nesse trabalho seu maior momento no cinema. Outro fato que chama atenção ao longa é a presença do brasileiro Rodrigo Santoro atuando como o “Deus-Rei” Xerxes, embora o personagem seja de extrema importância para a história, o papel de Rodrigo é pequeno, de qualquer forma o brasileiro é sucinto e luxuoso. Mesmo sendo seu trabalho de maior divulgação, suas interpretações podem ser melhores apreciadas em filmes nacionais como Bicho de Sete Cabeças, Abril Despedaçado e Carandiru. Onde inclusive o ator mostra o porque tem alcançado certo prestigio e aberto as portas do mercado da grande indústria do cinema.

300 – de Zack Snyder – Baseado em novela gráfica de Frank Miller
Em cartaz nos cinemas - Estreiou em 30/03/2007

Ygor Moretti

Ficha Técnica


Título Original: 300
Tempo de Duração: 117 minutos
Ano de Lançamento (EUA): 2007
Direção: Zack Snyder
Roteiro: Kurt Johnstad, Zach Snyder e Michael Gordon, baseado em graphic novel de Frank Miller e Lynn Varley

Elenco
Gerard Butler (Rei Leônidas)
Lena Headey (Rainha Gorgo)
David Wenham (Dilios)
Dominic West (Theron)
Vincent Regan (Capitão)
Michael Fassbender (Stelios)
Andrew Tiernan (Ephialtes)
Andrew Pleavin (Daxos)
Tyrone Benskin (Emissário persa)



Capa do Filme The 300 Spartans de 1962









Capa do HQ original de 300 de Frank Miller







You may also like

Postar um comentário