/
3 Comments

O Sonho de Cassandra

Quando “Os Trapaceiros” foi lançado em 2000 seguido de “O escorpião de Jade” 2001 e “Dirigindo no escuro” 2002, muitos dos fãs de Wood Allen torceram o nariz para os recentes trabalhos do diretor, dizendo não mais reconhecer o “Wood” intelectualizado de filmes que embora possuíssem um ar cômico, tivessem também um dialogo e o próprio humor mais refinado, diferente do quase pastelão visto nos três últimos lançados entre 2000 a 2002.
Com o lançamento de “Match Point” em 2005 uma “nova” faceta do diretor pode ser vista, não por Match ser um filme mais sério, algo que o diretor já havia feito em filmes como por exemplo “Crimes e Pecado” de 1989, mas por não conter característica marcantes que fariam qualquer um reconhecer seus filmes vendo apenas algumas cenas.
Em “O Sonho de Cassandra” 2007 o drama e, sobretudo o suspense de Match Point estão presentes com maior força junto a um ótimo elenco encabeçado por Ewan McGregor, Colin Farrel e Tom Wilkinson.

Ian (Ewan McGregor) e Terry (Colin Farrell) são dois irmãos em busca da realização plena de suas vidas, Ian é sócio do pai em um restaurante, não vendo a hora de poder abrir seu próprio negócio, Ian leva uma vida de playboy utilizando os carros da oficina do irmão Terry para construir de forma convincente a sua imagem de um rico empresário. Já Terry que trabalha duro na oficina e tem um relacionamento estável com esposa, sofre do vicio do jogo o que torna seu futuro incerto e perigoso.

O filme tem inicio com os dois irmãos negociando a compra de um pequeno barco, aproveitando uma maré de sorte de Terry a compra é feita e o barco é batizado com o nome de “O Sonho de Cassandra”. No entanto, como todo jogador viciado, Terry não tem controle do que faz nem consciência de onde quer chegar, num constante impulso de apostar cada vez mais acaba perdendo tudo e adquirindo uma dívida por volta de 90 mil libras, junto a essa, seu nome incluído numa perigosa lista de devedores.

Desesperados os irmãos não sabem como conseguir o dinheiro e salvar a pele de Terry, até que Howard (Tom Wilkinson), o tio rico dos garotos chega a Londres para uma rápida visita. Sem titubear a situação é explicada e o pedido de socorro feito, Howard após um breve sermão, seguido por um discurso valorizando os laços familiares decide por socorrer os sobrinhos, expondo na seqüência uma outra situação, onde ele Howard é quem precisará da ajuda de Ian e Terry, no entanto, o seu pedido confrontará aos princípios dos irmãos e mudará suas vidas para sempre. É nesse ponto onde todo o drama dos personagens e a tensão do filme é trabalhada, ao passo em que as coisas vão saindo do controle e tudo vai se dissipando beirando sempre o desmoronamento. O roteiro não se preocupa em costurar uma história policial, mostrando principalmente suas conseqüências, mas mantém-se firme principalmente no antes dos fatos, No drama e na angustia das decisões.
Em entrevista Wood Allen reconhece que o seu forte é de fato o cômico, mas não esconde, embora sem magoa alguma, sua vontade de ser um autor dos dramas. Com “O Sonho de Cassandra” o diretor e roteirista se reafirma como um dos principais nomes do cinema, atravessando a história mantendo um estilo único, porém com uma gama inesgotável de diferentes e ótimos trabalhos.

Ygor MF

Ficha Técnica

Título Original: Cassandra's Dream
Tempo de Duração: 108 minutos
Ano de Lançamento (EUA / Inglaterra / França): 2007
Direção: Woody Allen
Roteiro: Woody Allen
Fotografia: Vilmos Zsigmond

Elenco:
John Benfield (Pai)
Clare Higgins (Mãe)
Ashley Madekwe (Lucy)
Andrew Howard (Jerry)
Tom Wilkinson (Howard)
Philip Davis (Martin Burns)
Hayley Atwell (Angela Stark)
Sally Hawkins (Kate)
Stephen Noonan (Mel)
Dan Carter (Fred)
Jennifer Higham (Helen)
Lee Whitlock (Mike)
Milo Bodrozic (Milo Bodrozic)
Emily Gilchrist (Emily Gilchrist)
Richard Lintern (Diretor)
Peter-Hugo Daly (Dono do barco)


You may also like

Postar um comentário