Literatura de Esbarrão - A Culpa é das Estrelas

/
0 Comments


Imagine se ao tocar ou esbarrar em uma pessoa, pudéssemos obter todos os seus segredos, pensamentos ou segredos... Ou um pouco menos fictício; ao tocar ou apenas folhear os livros pudéssemos "ler" todas aquelas palavras em questão de segundos... 

Bem menos fictício do que essas opções, bem real na verdade, podemos "esbarrar" nos livros, e diante de tão pouco tempo e tantas opções e vontades essa Literatura de Esbarrão propõe a visita a livros que talvez não cheguemos a ler, mas vamos sim esbarrar em sua história e personagens...

A Editora Intrínseca acerta mais uma vez mantendo o alto nível de seus lançamentos. Livros de sucesso de publico e crítica, citando alguns: "O Lado Bom da Vida", "A Visita Cruel do Tempo", "A Menina que Roubava Livros" entre outros. Seguindo a seqüência da maiorias dos exemplos acima, "A Culpa é das Estrelas" também foi adaptado para o cinema. 

Sem mais explicações, lembrando que isso não é uma crítica, mas um esbarrão literário.


...- Só estou dizendo que talvez os ovos mexidos sejam guetizados, sim, também são especiais. Há um lugar certo uma hora certa para eles, como para rezar.
- Você não poderia estar mais equivocado - falei. - Está se deixando influenciar pelos pensamentos bordados nas almofadas dos seus pais. Você está argumentando que uma coisa frágil e bela é bela só porque é frágil e rara. Mas isso é uma grande mentira, e você sabe disso.
- Você é uma pessoa difícil de se consolar - o Augustus disse.
- O consolo superficial não é um consolo verdadeiro - falei - Você já foi uma flor rara e frágil. Você se lembra disso. Ele ficou em silêncio por um instante. 
- Você sabe como calar minha boca Hazel Grace. - É meu privilégio e minhas responsabilidade - retruquei... 

...- Estou apaixonado por você - ele disse baixinho.
- Augustos - falei.
- Eu estou - ele disse, me encarando, e pude ver os cantos dos seus olhos se enrugando. - Eu estou apaixonado por você e não quero me negar o simples prazer de compartilhar algo verdadeiro. Estou apaixonado por você e sei que o amor é apenas um grito no vácuo, e o esquecimento é inevitável, e que estamos todos condenados ao fim, e que haverá um dia que tudo que fizermos voltará ao pó, e sei que o sol vai engolir a única terra que podemos chamar de nossa, e eu estou apaixonado por você
- Augustos - repeti sem saber mais o que dizer...
Cartaz do longa "A Culpa é das Estrelas"
Outros esbarrões: 



You may also like

Postar um comentário