/
4 Comments

ALEMANHA ANO ZERO

Alemanha Ano Zero mostra o cenário caótico e deprimente da Alemanha pós-guerra. Cidades devastadas pelas tropas aliadas, falta de emprego, famílias partidas, escassez de alimentos e nenhuma perspectiva de melhora, todos esses fatos fazem com que as pessoas sobrevivam em condições sub-humanas diante do despencar dos ideais nazistas.

Neste cenário o garoto Edmond, tenta fazer de tudo para ajudar sua família, fazendo pequenos trabalhos ou vendendo coisas no mercado negro ao passo que paralelamente a essa transformação do país e do mundo, sofre mudanças profundas em sua personalidade. Edmond perambula por um mundo peculiar e solitário, tendo problemas para relacionar-se com adultos que não o respeitam e por outro lado, sendo visto com certa estranheza pelas crianças de sua idade, o garoto é vítima de um amadurecimento precoce e cruel, que o excluí e o afasta do convívio normal com outras crianças, encontrando par somente em outros garotos mais velhos e já acostumados a uma vida marginalizada.

Morando com sua irmã mais velha, o irmão foragido da polícia, e o pai moribundo em um pequeno apartamento dividido com outras famílias. Sob constantes ameaças de despejo o garoto perambula desesperado e desiludido a procura de alguma solução, quando encontra um antigo professor, que por trás da aparência de um homem carinhoso e idealista esconde a face de um pedófilo oportunista. Com este Edmond conseguirá pequenos trabalhos que não resolverão seus problemas, mas adiarão por pouco tempo a falência da família. Até que em desespero Edmond pede ajuda ao seu antigo mestre e entende ouvir desse que a melhor solução seria assassinar seu pai para se livrar de um peso morto. Perplexo, o garoto viverá momentos críticos onde precisará tomar uma decisão extremamente complexa que mudará para sempre sua vida, uma decisão que não cabe a uma criança, tão pouco a pessoa alguma decidir.
Esse é o drama de Alemanha Ano Zero, projetado para ser um retrato realista do contexto histórico da Alemanha pós-guerra, rodado em Berlim em 1947 o filme embora pareça pessimista e cruel, segundo as palavras de seu realizador, não pretende ser mais que um quadro objetivo e fiel daquele contexto, mostrando como as pessoas viviam desoladas e desacreditadas, por outro lado não figura uma defesa nem um ataque ao povo alemão, mas uma serena constatação dos fatos, que terá valido a pena caso inspire os jovens alemães em um caminho para apreciar a vida novamente.
A polêmica do longa não se encerra no fato dos ideais nazistas serem “transportados” para uma criança, mas continua junto ao clima sempre tenso que culminando num final trágico e chocante.
O filme venceu o prêmio de Melhor Filme e Melhor Roteiro Original, no Festival de Locarno, sendo um dos expoentes do movimento neo-realista, compõe a chamada Trilogia da Guerra, cujo os demais filmes são Roma, Cidade Aberta (1945) e Paisà (1946), todos dirigidos por Roberto Rossellini.

Ygor MF

Ficha Técnica:
Título Original: Germania, Anno Zero
Tempo de Duração: 78 minutos
Ano de Lançamento (Itália): 1947
Roteiro: Roberto Rossellini, Carlo Lizzani e Max Kolpé
Fotografia: Robert Juillard

Elenco:
Edmund Moeschke (Edmund Koeler)
Ingetraud Hinze (Eva Koeler)
Franz-Otto Krüger (Karl-Heinz Koeler)
Ernst Pittschau (Padre Koeler)
Erich Gühne (Ex-professor)
Alexandra Manys
Hans Sangen


You may also like

Postar um comentário