/
6 Comments





E-Readers... o fim dos livros?

Primeiro vieram os e-books, livros digitais, scaneados ou digitados para ler no computador, apresentados com diagramações nem sempre de qualidade. Simultâneo a esses arquivos surgiram os primeiros programas para melhor visualizar os tais livros digitais. São conhecidos como readers, que passaram de programas para aparelhos próprios para armazenar e visualizar arquivos de texto. Com a tecnologia em constante evolução, os aparelhos e-readers hoje agregam diversas funções, como o acesso a internet além de se aproximarem cada vez mais de uma forma adequada para manter a leitura um ato prazeroso e prático através de novos veículos.

Recentemente a Amazon lançou o Kindle X que promete ser o mais avançado e pratico E-Reader do mercado, com venda somente nos Estado Unidos, o aparelho está sendo comercializado por $489,00, alguns pacotes já incluem assinatura de diversos jornais e periódicos pelo mundo que podem ser acessados através do Kindle X.

detalhe do Kindle x da Amazon

O aparelho tem capacidade de 4 Giga para armazenamento, por enquanto as fotos ainda são preto e branco, o Kindle X possui uma ferramenta que executa a leitura em voz do texto exibido na tela. Estuda-se num futuro a possibilidade de rodar trechos de filmes nos livros. É possível ainda baixar e comprar livros através do aparelho.

Com o lançamento do E-Reader da Amazon que junta-se outros aparelhos, japoneses e europeus, surge novamente a discussão sobre o futuro e a viabilidade do mercado dos livros. Os E-Readers podem ou poderão algum dia substituir por completo os livros? Tal mídia pode ser a salvação do mercado editorial?

Diferente do que aconteceu com as fitas cassetes, sendo totalmente substituídas por, cds, dvds, blue-ray etc. Os livros estão entre nós desde tempo imemoráveis e proporcionam um prazer único que não limita-se simplesmente a leitura, o manuseio do livro, o contato com as páginas, a admiração da diagramação dos textos e capas, além os diferentes materiais utilizados no acabamento compõem fatores que tornam sim o livro insubstituível. No entanto, a existência de um não faz necessário a exclusão do outro, da mesma forma que há Filmes e filmes, nos quais os primeiros são aqueles que queremos colecionar e os outros apenas assistir e quando muito guarda-los na memória, com os livros o mesmo pode ocorrer, cabendo ao leitor escolher a melhor forma, o melhor meio de adquirir tal produto.

espessura do e-reader kindle x

Com a possibilidade de acessar conteúdos de jornais e revistas, os E-Readers podem sim ser de grande utilidade ao acesso desses matérias que na maioria das vezes são “descartáveis”, neste caso então, colaborando e muito para o impacto ambiental causado pelo volume descomunal de impressão ao redor do mundo.

E você o que pensa a respeito disso?
Deixe seu comentário!
Ygor MF


You may also like

Postar um comentário