Nesse Momento - exercício de escrita

/
0 Comments

Pegue uma ou duas folhas de caderno, marque 10 minutos no relógio, e de a partída: Escreva por 10 minutos sem parar, sem pensar, escreva, escreva e escreva, não deixe a mão parar nem que fique escrevendo a mesma palavras algumas vezes. Passe o que estiver na sua mente para o papel, use o gatilho Nesse Momento (ou outro que quiser) para começar o texto e vá em frente!

Abaixo a minha experiência com 10 minutos frenéticos de escrita desenfreada...

Nesse Momento

Nesse momento estou pensando antes, durante e sobre o que vou escrever pelos próximos dez minutos. Sem saber muito bem o que, exceto o gatilho dado, nesse momento, nesse momento...

Talvez repita nesse momento, nesse momento por dez minutos e talvez noutro momento os críticos ou filófosos do nada vão achar zilhões de interpretações para isso que faço nesse momento, sem intenção alguma...
Mas não vou apelar ou ser o chato que não sabe brincar, até porque o gatilho desse momento ajuda mesmo o pensamento a seguir uma trajetoria em linha reta, constante, sem perder a velocidade, como se disparasse do três oitão cinco tiros: nesse momento nesse momento nesse momento nesse momento nesse momento.

Nesse momento em que algumas linhas já foram escritas, o ato de escrever é também físico, matemático com alguma coisa de astrologia ou astronomia pra tentar desvendar quanto tempo já passou.
Porém se a ideia era um texto não pensado, alguma sentenças prontas, clichês talvez, já rodeiam a mente, na falta de algo, e não querendo repetir de-no-vo nesse momento,  taco uma dessas frases que estão em orbita por aqui.

Não são sentenças muito boas, mas olha só sem nem mesmo serem usadas, já estão me garantindo algumas linhas e alguns segundos de escritas, por outro lado, no meio dessa metralhadora de pensamentos, qualquer coisa que apareça assim mais ou menos trabalhada, vai parecer fruto de uma verdadeira arquitetura literária. Mas não vai ser agora, não nesse momento (putz mais um tiro), fica aqui por enquanto você que não arquitertura literaria coisa nenhuma né... Vamos combinar né? Tá mais pra uma barraca de camping que num salto, pronto, tá de pé, montada. Mas fica aqui por perto talvez use metade de você, ou uma palavra solta.

Má noticia, talvez eu nem lhe use (frase pronta), mas é bom ter você por perto, só que não será nesse texto, não, não agora, desculpe, não nesse momento...



You may also like

Postar um comentário