/
10 Comments


District 9

O artigo “Frank Sinatra Está Resfriado” do escritor e jornalista Gay Talese, é considerado até os dias de hoje um dos maiores clássicos do new journalis. Talese fez do fracasso e da impossibilidade de entrevistar o cantor Frank Sinatra um texto primoroso que funcionou como uma alavanca para o sucesso de sua carreira. O filme “District 9” que tem estréia prevista para outubro próximo parece seguir um caminho parecido.

Com direção de Neill Blomkamp e produção de Peter Jackson, “District 9” surge por impossibilidades burocráticas da realização de “Halo”, adaptação do game de mesmo nome da Microsoft. Contudo, Neill e Peter criaram o que tem sido apontado como um dos grandes lançamentos do ano, principalmente no que diz respeito a ficção científica.


Em District 9 uma nave extraterrestre pousa em Joanesburgo, África do Sul, após três meses sem contato algum, uma equipe militar é enviada à nave e descobre milhares de extraterrestres frágeis e doentes. Imediatamente é criado um acampamento para cuidar das criaturas, denominado District 9.

Vinte anos depois os “camarões” como são chamados os alienígenas permanecem isolados no acampamento sendo que sua população não para de crescer e junto a isso inúmeros conflitos com humanos e até mesmo a criação de um mercado negro, abalam a convivência pacífica entre as espécies.


Assim, uma nova operação de relocalização tem início, causando revolta entre os aliens e o inicio do caos social, que apesar de um filme de ficção científica, parece ter essa problemática como tema.
A história é contada com um ritmo e aparência documental, desde os primeiros contatos até o atual momento de total desordem. A fotografia acinzentada e a câmera trêmula cooperam para tal sensação. Os efeitos são magníficos, possuem uma característica hiper-realista, sobretudo a gigantesca e danificada nave alienígena.

District 9 acerta e provoca profundo incomodo no trato dado a questão da segregação racial, situando a história em um país como a África do Sul, a lembrança e alguma comparação com o Apartheid surge de forma inevitável, sendo que no filme de Neill Blomkamp o preconceito e a violência são características inerentes a raça humana, sem desculpas, são nossas vergonhas...

Ygor MF

Ficha Técnica:
Título Original: District 9

País de Origem: EUA / Nova Zelândia

Gênero: Ficção

Tempo de Duração: 112 minutos

Ano de Lançamento: 2009
Estréia no Brasil: 23/10/2009

Site Oficial: http://www.d-9.com/

Estúdio/Distrib.: Sony Pictures

Direção: Neill Blomkamp


Elenco:

Sharlto Copley,
Jason Cope,
Nathalie Boltt,

Sylvaine Strike,

Elizabeth Mkandawie,

John Sumner,
William Allen Young,
Greg Melvill-Smith,
Nick Blake


You may also like

Postar um comentário